A adoção de práticas para uma cozinha mais sustentável é, e deve ser, cada vez mais uma temática a abordar. O desperdício alimentar é um problema económico, mas também um problema de escassez de recursos naturais.

Mas no que é que se traduz este problema? Vamos a números!

  • 20% do lixo que produzimos em Portugal, é comida
  • 1/3 da comida produzida em todo o mundo, acaba no lixo
  • 3 mil milhões de pessoas poderiam ser alimentadas com a comida que acaba no lixo
  • 50 000 refeições, de restaurantes, são desperdiçadas em Portugal
  • 10% da emissão de gases de estufa provêm da produção de alimentos que nunca serão consumidos
  • 360 000 pessoas não têm o que comer em Portugal

Fonte: Movimento Zero Desperdício

Se estes números lhe parecem tão errados quanto a nós, saiba que não há nada melhor do que começar a mudança em SUA CASA! Por isso, deixamos algumas dicas práticas para que tenha uma cozinha mais sustentável.

Compre a granel

Devemos sempre optar por produtos secos comprados a granel. No entanto, se não nos for possível essa escolha, optar por produtos secos embalados (à venda em qualquer supermercado ou mercearia). Em última instância, se a escolha tiver que ser feita entre comprar congelado ou enlatado: enlatado sempre! Uma vez que o desperdício energético dos congelados é enorme (imagine um saco de brócolos que precisa de ser congelado na origem e manter-se congelado no transporte, armazenamento, em loja e, por fim, em sua casa).

Aproveite tudo

Aproveitar todas as partes de um legume ou fruta. As folhas verdes do alho francês, os talos dos brócolos, as cascas… tudo isso pode ir para a sopa ou até mesmo servir para fazer um caldo de legumes delicioso e caseiro. As cascas das frutas também são úteis! Use as cascas de citrinos para fazer águas aromatizadas ou bolos e as cascas de maçãs, pêras e afins para fazer purés de frutas.

Rentabilize a energia

Aproveite toda a energia que têm que gastar! Ninguém faz uma lasanha sem ter que ligar o forno, certo? Mas um tabuleiro de lasanha não ocupa o forno todo! Por isso, quando usar o forno, aproveite todo o espaço e faça também granolas, toste frutos secos, asse legumes para acompanhamentos, faça um bolo ou bolachas… o que quiser, mas aproveite essa energia!

Reduza o desperdício alimentar

Um grande problema na sustentabilidade é, sem dúvida, o desperdício alimentar, que acontece muitas vezes porque compramos ingredientes que acabamos por não comer em tempo útil. Assim sendo, torna-se essencial saber como conservar frutas e legumes em nossa casa. Sabia que o alho francês deve ser guardado num copo com água, para se manter fresco e em crescimento? E que os brócolos e a couve flor também devem ter o seu caule em água? E em relação às bananas, sabia que não devem ser mantidas perto de outras frutas, porque vão acelerar o seu amadurecimento? Os espinafres devem ser lavados, secados e guardados no frigorífico dentro de um pano húmido. Dê sempre prioridade aos alimentos que se estragam mais rápido (ou seja, não deixe aqueles morangos à espera uma semana para serem comidos!). Por fim, em última instância, congele o que for possível.

Pratique o meal prep

Meal prep, meal prep, meal prep! Já ouviu falar? Significa planear com antecedência todas as suas refeições e é um dos melhores conselhos que lhe poderíamos dar! No início de cada semana, use um pouco do seu tempo para ver que ingredientes tem no frigorífico e despensa. Com essa informação em mente, planeie quais as refeições que vai fazer durante toda a semana (almoços, jantares, lanches, snacks).

Ao fazer a lista, dê sempre prioridade a receitas que usem os ingredientes que já tem em casa e, o que não tiver, acrescente à lista de compras. Fazer um bom meal prep vai ajudá-lo a usar todos os ingredientes que já tem em casa (sem desperdício alimentar por alimentos estragados!), a poupar dinheiro (já que não vai comprar coisas desnecessárias, nem deitar para o lixo o que já comprou) e vai permitir que não passe o dia inteiro a pensar “mas o que é que vou fazer logo para o jantar?” (já está tudo planeado!). No entanto, tenha em atenção que para esta técnica funcionar, tem sempre que manter algum espaço para “ideias de última hora” ou vai acabar por desistir.

Se é um novato no meal prep, use ferramentas que possam ajudá-lo a tornar esta tarefa mais rápida e intuitiva. Uma das nossas sugestões é do site DO ZERO: um documento excel, com uma utilização muito simples, que inclui receitas e que cria automaticamente a sua lista de compras. Encontre esta ferramenta aqui.

Se gostou deste artigo, achamos que também irá gostar de saber quais os 7 motivos para começar a consumir produtos locais imediatamente.


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *